desabafosbipolares@hotmail.com

23 de junho de 2011

Tô mal

Nossa, estou me sentindo tão mal que nem consigo ficar sentada direito. Ainda bem que tem este feriado para eu poder descansar.

Não sei o que é. Pensei que fosse só por causa da interação medicamentosa do antiflamatório com o Lítio. Mas não é. Eu parei o Lítio e estou me sentindo a cada hora pior. Falta energia, para ficar sentada ou em pé meu coração dispara. Acho que é a bendita depressão chegando sorrateiramente. Isto já aconteceu, e agora, fui ligar para minha mãe e do nada me deu vontade de chorar, tive que desligar o telefone para ela não perceber.

E a dor de cabeça?Meu Deus! Não tem nada que alivie. Hoje já tomei ao todo 7 novalginas. Deu uma melhorada, mas volta com tudo, nem claridade estou aguentando na hora da dor. Será que é enxaqueca? Nunca tive isto e espero que não seja.

Faço meu próprio pão integral. Na panificadora, é facinho, quase não consegui levantar para colocar os ingredientes na máquina. Mas me esforcei e consegui, até porque, senão não terei pão para amanhã. Está difícil ficar sentada digitando. Vou deitar novamente. Já está me dando enjoo por estar me forçando a ficar sentada. Mas as vezes fico assim, mas se me derem 2 dias dormindo sem parar eu melhoro, nunca tive muita resistência física, preciso deitar.

22 de junho de 2011

Antiflamatório X Lítio

Tenho 3 hérnias de disco, resultado de muita má postura, mania de se achar super poderosa e ficar levantando tudo quanto é coisa pesada, e um acidente de trabalho. e agora, graças ao Lítio, muitos quilos a mais.

Bem, as crises vêem e vão, morro de dor, fico sem energia e as vezes tenho ânsia de vômito de tanta dor. Mas passa com alongamentos e repouso. Como este domingo foi a festa junina de minha escola... imagina o tanto que exagerei em tudo que não podia, ensaios, enfeitando mural, e tudo mais. Forcei a coluna. Eu não podia pegar atestado antes da festa. Optei por tomar analgésicos e antiflamatórios que haviam sido recomendados pelo ortopedista para estas ocasiões de emergência.

Ele tinha receitado 1 mês de antiflamatório, meu psiquiatra pede para não tomar mais de 4 dias e 7 em urgência urgentíssima. Eu estava tomando a 2 semanas, o remédio acabou e passei para o Ibuprofeno do meu fiho. Passei muito mal, na sexta-feira tive que sair antes da hora da escola porque sentia enjôo, uma coisa estranha que não sei precisar, suava frio, e sei lá mais o que. Me sentia mal.

Resolvi ler a bula de Ibuprofeno e pesquisar um pouco na internet. Putz... nenhum antiflamatório é possível tomar tomando lítio, e o Ibuprofeno menos ainda. Proibidíssimo, aí lembrei do meu psiquiatra falando que não era para tomar Ibuprofeno.

Mas a dor era medonha, decidi, desde sábado estou sem o Lítio e sem a Bupropiona, ficarei até terminar a caixa de antiflamatório que tenho que tomar, são 7 dias (deveria ser mais).

O que eu vou fazer da minha vida? O primeiro passo é emagrecer, coisa que o Lítio atrapalha e muito. Fazer atividade física. Deixar de tomar Lítio? NÃO POSSO. Aiaiaiai viu? Que coisa chata. A dor me deprime, hoje eu não fui trabalhar, peguei um abono para emendar com o feriado para poder repousar e melhorar com o mínimo de medicação.  Que coisa, nem sei o que sinto ao pensar neste problema com o Lítio e os antiflamatórios. Vou deitar mais um pouco porque meus ombros estão ficando dormente e não sei se tenho mais medo da dor ou da dormência.

O telefone não para de tocar. É o povo da escola. Não atendo nem morta, estou de abono, não resolverei problemas em meu abono.

13 de junho de 2011

Café X Bipolar

Sempre tive dúvidas do porque eu não devo tomar café se eu eu as vezes não tenho vontade, nem coragem, nem energia para sair da cama. Se café me estimula... nunca engoli as respostas que recebi de médicos e de qualquer pessoa, ou por ser burra ou porque eles não se fizeram entender por usarem nomenclaturas médicas. Ou até mesmo por não querer entender.

Geralmente não tomo café, mas ultimamente só estou conseguindo me manter trabalhando até de tarde tomando café.

Aí lendo um post do Breno, do blog M a s t i g a n d o   E s t r e l a s http://mastigandoestrelas.blogspot.com/ , ele tocava no assunto, e eu perguntei porque não podia usar café. Amei a resposta e acho super útil deixá-la aqui, porque eu compreendi perfeitamente agora, e compreendi as consequências também.

Não, eu não quero levar meu corpo além do que ele está suportando, sou bipolar, não burra. Quero melhorar, e não piorar ou me levar a uma depressão e a mais um atestado médico.

Aí está a resposta maravilhosa dele.

"Mas ok, agora me deixe responder sua pergunta. Vc perguntou por que deveria evitar o café, não foi?

Na verdade, não exatamente o café, mas a cafeína é um estimulante. Álcool em pequenas quantidades tb é estimulante. Eles interferem no humor, e o TAB, como vc sabe, é um transtorno do humor.

Agora, talvez vc pergunte por que não posso recorrer a esses estimulantes (álcool, café...) se estou deprimida e quero me sentir melhor... Bem... imagine um cavalo q percorreu quilômetros e está exausto, quase "morto". Se vc o estimula com chicotadas, ele até anda um pouco mais, mas não é uma boa ideia...

Dar estimulantes a quem, de algum modo, quer um "descanso", é como dar chicotadas num cavalo cansado! Veja: vc falou em hipersonia. Se isso é decorrência do TAB, como provavelmente deve ser, significa q sua mente está pedindo um "descando" e vc atende o pedido de sua mente dormindo mais. Porém, se vc recorre a estimulantes como álcool ou café, vc está fazendo o contrário, tentando dar uma chicotada, ainda q de leve, em sua mente...

Além do mais, se vc já está controlando o humor com remédios, quer dizer q estimulantes como álcool e café podem fazer uma grande diferença no resultado final... Se os remédios já interferem no seu humor, será q vc vai querer outras substâncias fazendo a mesma coisa?

Os remédios tem quantidade, horários, etc., tudo afinado o máximo possível com o seu caso, e são prescritos por um profissional... Mas e o álcool e o café?"

12 de junho de 2011

Hipersonia

Hipersonia: A hipersonia é o aumento das horas de sono, aproximadamente de 25% do padrão de sono normal do indivíduo. Menos comum que a insônia, a hipersonia é um sintoma que freqüentemente indica a possibilidade de uma lesão grave. Indivíduos saudáveis podem apresentar hipersonia temporária durante algumas noites ou dias após um período contínuo de privação de sono ou um esforço físico incomum. Se a hipersonia perdurar mais do que alguns dias, ela pode ser sintoma de um distúrbio psicológico (p.ex., ansiedade ou depressão grave), uso abusivo de medicamentos hipnóticos, falta de oxigênio e acúmulo de dióxido de carbono no organismo em decorrência de uma apnéia do sono ou um distúrbio cerebral. 


Desde sexta-feira tenho dormido além da conta. Mas porque quero, porque optei por dormir, e não porque estou naquela fase de hipersonia irritante da fase depressiva.

Estava lendo agora o post da Bipolar Brasil (clique aqui) . um relato sobre libido. Muitas coisas se parecem comigo. Estou na fase de me esforçar para falar menos, porque tenho me arrependido e muito de estar falando mais do que devia e o que não devia. Saído com mais pessoas do que devia e estar devendo muito.

Tomo: litio 450mg 3x ao dia
           bupropiona 1 comp ao dia



Optei por dormir para diminuir as m... que tenho feito. Estou até bem, mas me sinto no térreo, com a depressão no subsolo e a euforia no andar de cima, e tenho um pé em cada andar, mas com uma forte tendência a ir para o andar de cima.

O pior, é que quando subo um pouco os degraus, rolo escada abaixo e vou direto para o fundo do subsolo. Só consegui consulta com meu psiquiatra para o dia 05/07, mas vou tentar chorar as mágoas e passar para mais perto.

11 de junho de 2011

Bupropiona

 Bupropiona, ou cloridrato de bupropiona, é um medicamento que foi utilizado primeiramente como antidepressivo e que, posteriormente, encontrou novos usos, como o tratamento do tabagismo.

Meu bupropiona vai acabar antes da próxima consulta. Não sei o que aconteceu. Acho que foi porque uma amiga que usa me pediu um pouco porque estava sem e eu emprestei. Nem preciso falar que a bipolar lá tem memória ruim e esqueceu de me "pagar", ou nem foi ao médico pedir uma receita pra ela.

Bem, tenho medo de cair sem a bupropiona. Pelo menos Lítio eu tenho até a próxima consulta que será em julho.

Quinta saí com meu melhor amigo. Acabei ficando com ele (é a terceira pessoa que fico em menos de um mês). Aí cheguei em casa e fiquei pensando. Amo o início da euforia, mas a ressaca moral que dá depois, as dívidas e todas as outras consequências eu não amo nem um pouco. Aí, sexta-feira cheguei em casa as 16:30h, um frio absurdo. Deitei e dormi até hoje as 7h. Fui a um encontro de estudos , cheguei em casa tipo 15h e dormi até 17h. Recebi mensagem pelo celular com convites para sair. Preferi ficar em casa. Ficarei em casa este final de semana, quero NÃO gastar e me aquietar. Sei que se a euforia bater a porta eu não conseguirei resistir. Mas como estou em uma fase equilibrada, bem medicada, acho que posso fazer a minha parte. Como estou reconhecendo isto, para mim é sinal de que estou bem ainda.

Uma característica de quando estou em euforia é  o fato de estar bem e me irritar rápido quando não consigo alguém para sair comigo. Preciso de baladas e estar em meio a pessoas felizes. E me irrita, entristece, angustia não conseguir sair. Esta ansiedade que a "falta" de sair me causa é ruim demais. Então, vou passar meu fim de semana e dia dos namorados sozinha. Decidi isto ontem. Eu, meu edredon e meus gatos... Bom demais isto.

8 de junho de 2011

Volta euforia...

Quase entrei na euforia e ela foi embora... que triste. Ela bem que poderia ter deixado para ir depois do DIA DOS NAMORADOS... Porque aí sei que meu dia seria inesquecível para eu e meu amigo.

Só não paro de tomar o lítio porque tenho medo de entrar em depressão em vez de entrar em euforia. Nunca sei para onde vou oscilar.

Hoje ia sair e já fiquei com preguiça. Meu encontro de amanhã já penso em uma desculpa. Droga de variações bipolares. Queria só uns 20 dias de euforia. Não gosto quando começo a me sentir desanimada, com preguiça e sem energia. Minhas dores nas costas voltaram, estou sem grana para ir a psicóloga.

Meu psiquiatra fala que nem preciso da psicóloga. Eu me analiso muito bem, também, depois de 8 anos em terapia, sou quase formada em psicologia... rsrsrs

Preciso estar com um pé na euforia pelo menos até o dia 12/06, senão meu dia 12/06 vai por água a baixo.


 

7 de junho de 2011

Estou feliz ou estou eufórica?

Passei por uns momentos meio tensos. Com família e trabalho. Família foi triste porque nunca brigamos ou tivemos problemas, então para mim, uma discussão parece a morte. É normal em família, sei, mas não na minha entende?

Fiquei triste, resolvemos rápido, mas esperavam que eu ficasse triste e desse o braço a torcer. Fiz o contrário, voltei a sair com minhas amigas. E me dar a oportunidade de conhecer novas pessoas, entre elas as de sexo oposto. Passei 2 anos me esquivando, porque em meus momentos de euforia perco a medida, a libido vai para uma escala estratosférica. Já tive que tomar remédio para baixar a bola.

Bem... estou feliz, saindo bastante. Já li que quando estamos em euforia, pode ser que realmente aparecemos mais, porque ficamos mais expansivas, confiantes, provocantes, e por isto mais atraentes. Se bem que acho que só atraímos canalhas assim. Mas...bem...

Não sei se estou feliz ou ficando maníaca. Só saberei mais pra frente. Diminuí a dose de lítio, mas sem querer. Estou esquecendo de tomar a dose da hora do almoço. Hoje voltei a tomar.  Não posso esquecer. Daqui a um mês tenho consulta.

Quando faço coisas não usuais aos pobres mortais “normais”, fico na dúvida se sou diferente mesmo, ou se estou maníaca. Este dia dos namorados marquei de passar o dia com uma amigo. Tipo proposta de amigos que transam. Porque não?  Quinta sairei com outro amigo, mas só para conversar. É normal? Estava saindo com outro cara. Achei ele egocêntrico demais, enjoei. Estou errada? Quinta passada fiquei com outro que conheci pela internet. Este eu queria continuar a sair, mas acho que ele não quer. Ele que perde, juro... ele que perde, rsrs.

Ai, é difícil duvidar de sua própria sanidade viu. Estou feliz ou estou eufórica?



.